outcasts

Outcasts

A BBC estreou esse mês uma nova série sci-fi sobre “últimos seres humanos sobrevivendo em algum lugar”. E por mais batida que essa premissa esteja, felizmente podemos afirmar que, mais uma vez, o resultado foi trabalho fascinante.

Ambientado em um futuro próximo onde guerras nucleares tornaram inabitável o planeta Terra, Outcasts traz uma nação de apenas 10 anos vivendo no pouco explorado planeta Carpathia sob o governo do Presidente Richard Tate e com a neurocientista Stella Isen como a segunda-em-comando, assumindo a chefia do PES (Proteção e Segurança), a polícia federal desse jovem governo.

Jogando com o espectador já nos primeiros minutos de seu episódio piloto, Outcasts nos apresenta ao casal Karina e Mitchell Hoban, interpretados pela desconhecida Jessica Haines e o popular Jamie Bamber. Agente membra do PES e explorador, respectivamente, o casal surge como óbvios protagonistas do drama, uma vez que Mitchell já aparece confrontando autoridades enquanto Karina tenta disfarçar sua hesitação frente os planos do marido. Não demora muito, porém, para Mitchell se manifestar como um sujeito instável e agressivo e descobrirmos que Karina o espiona para o governo.

Fica assim estabelecido o antagonismo do, então, casal principal – o que já nos antecipa que as coisas não são bem o que parecem. Algo confirmado poucos minutos depois, quando conhecemos Fleur, a oficial parceira de Karina, que é introduzida inconfundivelmente como coadjuvante: em sua primeira cena, a personagem não apenas fica a esquerda da tela (o que mantém Karina em destaque), como tem o rosto ofuscado por flares (reflexos luminosos). Logo em seguida, é Fleur quem sai de cena ao perseguir dois bandidos e é também ela quem, assumindo a própria condição de coadjuvante, faz uma preocupada declaração sobre o destino da parceira. Para nossa surpresa, porém, a partir de então ela assume o centro dramático de todas as cenas em que está presente – culminando no inesperado desfecho de um duelo ao final do episódio.

Um duelo não apenas físico, mas com sérias indagações morais que simplesmente não podem ser respondidas. Além do bônus de trazer Jamie Bamber, o heroico Capitão Apollo de Battlestar Galactica, na complicada posição de ameaça, mas também cumprindo o importante papel de plantar as inúmeras sementes de dúvida que poderão crescer em tramas e subtramas na série, como a natureza de Cass, as decisões do Presidente Tate e as escolhas de Stella Isen.

Profunda e evocativa, Outcasts é uma obra de detalhes. Do olhar decepcionado e ameaçador de Mitchell, que já sabe da traição da esposa, à voz do Capitão Kellerman na cena de abertura, que transmite todo o seu medo, esperança e exaustão por chegar ao fim de uma viagem devastadora. Cada cena deste episódio piloto traz detalhes com uma gigantesca carga dramática que, conscientemente ou não, fica registrada nas emoções do espectador.

O que nos permite uma promissora antecipação: Outcasts nos levará a uma emocionante, inesquecível e intensa jornada em que, mais uma vez, teremos a chance de testemunhar os horrores e a beleza da natureza humana.

 

2 comentários sobre “Outcasts

  1. Pena que a BBC mais uma vez cancelou uma série sem dar a mínima para os fãs. É o dinheiro falando sempre mais alto quando se trata desses países de “primeiro” mundo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s